quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Natural

O que me encanta nos pássaros são meus ouvidos que me possibilitam seu canto.
O que me encanta nas borboletas são meus olhos que as acompanham e capturam suas cores.
O que me encanta nas flores são as minhas narinas que puxam para dentro de mim seus perfumes.
O que me encanta nas uvas e nos morangos são o mesmo líquido que enchem a minha boca antes mesmo da mordida.
O que me encanta na grama são meus pés descalços que massageiam minha alma quando por sobre a grama caminho.
O que me encanta é a natureza da qual eu sou parte. Ela me seduz e dela me aproprio. Eu e a natureza daríamos uma bela tela, tela de natureza viva. Viva porque interage.
Se os pássaros não cantassem ainda assim eu os observaria batendo suas asas e ganhado o céu.
Se as borboletas fossem todas de uma só cor ainda me encantaria a leve brisa que sinto quando passam bem perto.
E se as flores não tivessem cheiro, tamanha a beleza delas já cumpririam um belo papel.
E as uvas, os morangos e toda a diversidade de frutas são além de sabor, são formas, são cores.




Na grama que sinto,sinto a mim mesma. Vida que faz viver sem querer fazer absolutamente nada.
Eu tenho na voz melodia de pássaro e leveza de borboleta na silhueta. Tenho perfume de flor que se abre para um novo dia e provoco em muitos certa fome de viver. Sou paisagem com grama sem placa de NÃO PISE, porém sempre viçosa nunca me ferem com os pés, pelo contrário, com eles me acariciam e imagino que cada gargalhada em tal momento são as cócegas que faço assim que por algum descuido sinto-me ameaçada.
A mesma natureza que me faz sorrir é a que sorri todos os dias para mim.


Mas não entendo os dias que não me sinto parte de nada, os dias em que tudo que sinto é estar cheia de tudo. Mesmo cheia se pudessem olhar-me dentro de mim através do meu olhar perdido encontrariam um abismo. Um abismo no qual me jogo por puro medo. E então perco as asas, é um salto livre. Mas não é liberdade o que sinto, é a angústia, caio e nunca chego ao chão, até a hora em que me aparece um a flor em um barranco ou borboletas me acompanham. A leveza ressurge, flutuo por algum tempo e logo volto a voar...

17 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Juci
Um texto leve e cheio de encantamento. Amei.
Bjux

Leo disse...

O que me encanta são palavras como as tuas, leves e que fazem nascer um sorriso, como mágica!

Um Beijão!!!

Zil Mar disse...

Lindo texto!

"A contemplação são os olhos da alma" Bossuet

bjos!

Zil

Vivian disse...

...olá querida pensadora!

enquanto deliciava-me com
suas palavras,

lembrei-me do poeta maior.

Passa uma Borboleta

Passa uma borboleta por
diante de mim
E pela primeira vez no Universo
eu reparo
Que as borboletas não têm cor
nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.

A cor é que tem cor nas asas d
a borboleta,
No movimento da borboleta
o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume
no perfume da flor.

A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

Alberto Caeiro

muahhhhhhhhhh, lindeza!

ValeriaC disse...

Que belo texto querida...maravilhosa esta conexão com a natureza...cheia de vida...beijinhos...
Valéria

Ana SS disse...

Voa, Juci!!!!
Belíssimo.

Isabelle. disse...

Que texto mais lindo!
Realmente me fez pensar! :)

Marcos Almeida disse...

As vezes não dá pra entender os dias em que a escuridão se faz presente e não vemos a luz. Acredite que mesmo nestes dias continuas a ser luz pra alguém. Uma luz que significa vida e irradia esperança, acima de tudo uma luz que não se apaga.

ana clara tavares disse...

Lindo texto!

Ana Paula disse...

Seus textos são muito lindos! Estou encantada! *-*

http://caixinha-de-tudo.blogspot.com/

ErikaH Azzevedo disse...

A menina sabe se superar..e brindemos todos sim , a nossa eterna capacidade de superação.

Por que no tamanho da força,
no poder se transmutar,
no desejo de voar e
no conseguir tudo superar
...mulheres, somos todas borboletas.

(Erikah Azzevedo)


E para os que têm eterna fome de céu,vale mais é voar.
Um beijo a ti querida e nos encontremos lá em cima.

Erikah

Isa mar disse...

Acho que nos dias que estamos cheios de tudo é o momento da reciclagem, então temos que deixar ir... para depois voltar a perceber os encantos da vida!
Beijos em seu coração!

Clara disse...

A natureza é mesmo inspiradora, um refresco para a alma. Acho que mesmo nos dias modernos em que nos recusamos a fazer parte dela, nossas 'raízes' às vezes falam mais alto e lembramos que é dela que viemos e para onde vamos.

AMO a natureza!

*lua* disse...

O que me encanta em ti, não são tuas palavras e sim, a densidade que ainda sobra por trás delas, oriundas de tua alma grandiosa, isso sim!!! Beijo Juci, te adoro, BFS!

Flá BH disse...

lindo

tenha um ótimo final de semana

beijos

Tatiane Lemos disse...

Oi Juci, adoro tudo o que escreve e suas imagens tmb querida!

Tenha um lindo fim de semana!!!!

Eduardo Medeiros disse...

JUci, a tua frase "O que me encanta é a natureza da qual eu sou parte." também me encanta. Eu também sou natureza e ao mesmo tempo sei que posso transcendê-la. Sou natureza consciente.

beijos (tô meio atrasado..rsss)