quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ela: A Ilha

Ela fica deserta aqui na ilha...
Hora ela ilha.
Hora ela fica.
Hora ela deserta.
Agora aqui.
Aqui na ilha deserta ela fica..
Então fica, e ilha e deserta se faz.
Ela deserta fica aqui na ilha...
E não ela;
e não fica;
e não aqui;
e tão ilha.
Tem encanto de canto que não se ouve.
Tem a beleza de olhar distante.
Pés na areia que não é chão.
Está aqui lá na ilha que sou, que fico quando deserto...
E mim se faz;
ela sou eu quando me perco e quando me acho entre intervalos de viver.
Sou eu quando pensou em quem sou.


14 comentários:

Ives disse...

Somos o que pensamos e nos relacionamos com o mundo externo, abraços

'Lara Mello disse...

É seu? Bju

Zil Mar disse...

Lindo demais Juci!!!!!


Amei!!!!

bjos querida!

Zil

ValeriaC disse...

Juci que encanto...adorei...
Beijinhos
Valéria

Ana SS disse...

Tão ilha....tão eu...

manuel marques disse...

Tão ilha tão só...

Beijinho.

Eduardo Medeiros disse...

maravilhosa poesia. prá ler mais de uma vez...

abraços

Marcos Almeida disse...

Bela poesia menina filósofa

Abraços de quem te admira.

Juci Barros disse...

Sim Lara, é minha. Beijos.

Alma Inquieta disse...

Que lindo Juci!
És poeta!

Gostei muito.

Um beijo português... bem frio!

Já te sigo para não deixar de te ler.

Vi e Ouvi Por Ai disse...

Juci vc simplismente arrasa!!!! lindo demais esse poema!! parabéns!!!

Beijosssss

Vivian

Valéria Sorohan disse...

O silêncio muitas vezes é a melhor matéria-prima...

BeijooO*

Vitor disse...

Perdes-te em pensamentos isolados,mas tão moldados em amor e sabor,que é um previlégio ser teu leitor!

Bj*

Obs:Vê quem conheci no "outro lado". ;-)

Amapola disse...

Boa tarde, querida amiga Juci.

Adorei o texto. É poético e filosófico. Amei...

Continuo sem internet e cheia de saudades.

Um grande abraço. Que Deus a abençoe hoje e sempre.