domingo, 17 de outubro de 2010

Sem muito tecido no corpo


O tecido que cobre o corpo revela ao outro sua própria imaginação. O corpo coberto é sutilmente despido a medida que o tecido desenha formas com a ajuda do vento. Entre o toque e o corpo está o tecido, e as mãos tecem longos fios de imaginação na mente de quem toca, e quem é tocada sabe se entre o corpo e mão há mais que tecido; há intenção.
Sem muito tecido no corpo a imaginação dá lugar a ação que sem roteiro se arrisca cortar caminhos, mas o que se vê ainda não basta se a alma não se revela em pupilas estampando paixão. O vento que antes  dava ao tecido movimento, é inútil ao corpo pouco coberto movido por ares de respiração. O corpo se contraído relaxa a alma que com o tecido brinca de fazer imaginar. Hora sob o pano somos tato, outrora visão de corpo que misteriosamente não revela tudo que se quer ter ainda que nú.
A intimidade vai além do corpo que sai do tecido, está na intenção de quem veste e no encanto de quem vê. Em muito tecido algumas surpresas, tecidos menores sob maiores, e sob os primeiros tecido epitelial. Depende da hora, que por sua vez é qualquer vontade urgente. Os tecidos jogados no corpo revelam um gosto, os do próprio corpo o gosto. Aos poucos ou talvez de repente um toque aqueça de tal modo o corpo a ponto de a alma na tentativa louca de pular rasgue tudo que não seja ela mesma, e pura como é deseje agora vestir-se de abraços  que começam muito antes... começam no olhar de outra alma para quem vestida em corpo se exibe.
Então você procura o que não vê e sente o que imagina. Como são todas as coisas que nos fazem sofrer, são as mesmas que nos fazem estourar de felicidade.

36 comentários:

Franck disse...

Que a felicidade estoure em cada poro do corpo!
Um bom domingo! Bj*

Eduardo Medeiros disse...

OI JUci, tudo bem?

Um presente para os sentindo essa tua prosa cheia de poesias.

Bom domingo!!

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Juci...

Que texto belíssimo! Adorei!

Beijos

Renato Hemesath disse...

Bem elaborado. O significado parece estar exatamente aí, no desvelar-se conforme o desejo do outro. Enquanto há o encoberto, pode haver curiosidade para desvendá-lo, nada mais digno. :D

Um abraço

Sandra Botelho disse...

Estou apaixonada por teu blog. Estou lendo tudinho...
E não sabe como to aprendendo
Bjos achocolatados

B. Cérise disse...

Muitas vezes é melhor imaginar primeiro:)!
Bj*

manuel marques disse...

Excelente.

Beijo.

Valéria Sorohan disse...

Texto leve como o vento. É tão envolvente imaginar um corpo sob o tecido.

BeijooO*

Jackeline Licá disse...

Adorável teu cantinho !

Mulher Vã disse...

Delicia de texto!

Isabelle. disse...

Eu amo o seu blog, de verdade.
As coisas aqui são todas muito lindas! :)

Bé* disse...

A última frase é sem dúvida um reflexo da realidade!

beijinho*

Maria José disse...

Esse texto é simplesmente lindo. Beijos, amiga.

AC disse...

Texto pleno de sensualidade...

(Passei por aqui e gostei. Muito)

Beijo :)

aldrey disse...

Texto lindooo,me diz uma coisa vamos fazer uma parceria,mas vc não tem um banner menor.pra eu colocar no meu blog,mas igual vou colocar teu link lá.
bjs querida

Vivian disse...

...melhor ainda quando nos
deixamos despir a alma
sob o olhar que busca.

coisa mais linda e gostosa
de se ler!

bjbj, moça bunita!

Ana Paula disse...

Lindo! Você escreve de modo muito poético, é apaixonante. Me senti envolvida nas descrições ao ler... isso é coisa rara! ^^'

Já tentou postar em vermelho? Acho que talvez ficaria mais fácil pra ler... :/

http://caixinha-de-tudo.blogspot.com

;*

Denise Portes disse...

Muito legal.
Gostei da forma como escreves, descreves e sustentas a intensidade nas letras.
Beijo
Denise

Tania T. disse...

Que perfeeeito!!!!

*-*


Beeijo

*lua* disse...

"A intimidade vai além do corpo que sai do tecido, está na intenção de quem veste e no encanto de quem vê."

E na alma de quem descreve tal magia! Beijo Jú e ótima semana para ti!

Kakah* disse...

Oiii,
nossa, gosto mt d como vc escreve.
Bem expressivo e intenso. bem maneiro. gosto mt. :D

parabéénss..

Bjinhuss

'Lara Mello disse...

Gostei muito do texto..Existe coisas que vai muito além..Bju!

Linha disse...

gosto do texto, da sua escrita...
tecidos no corpo, bom qd sao necessarios, mas qd não sao, q sejam jogados ao chao, e que esta ação oriente imaginações...
bjo
http://paulakarines.blogspot.com/

ValeriaC disse...

Que beleza de texto querida...
Doce semana pra ti...beijinhos...
Valéria

Cigana do Oriente disse...

Muito bom! Vim lhe desejar uma semana
cheia de paz, luz e harmonia
Beijos no coração!

Lua disse...

Oi querida, tudo bom?
Muito bom o texto!

Uma otima semana p vc Juci,
bjo ;)

Flor disse...

Que texto lindo!
Minha mente foi longe..
Beijo enorme :*

Rosane Marega disse...

Lindo Juci!!!
Beijosssssssssss

aldrey disse...

Ja coloquei lá no meu blog teu banner
bjs

Ariana disse...

Nossa que texto interessante, diferente de todos que eu ja li, gostei muito!


Beijos

Michele disse...

E é no tecido que se revelam as intenções...

Um beijo, querida!

Encantadora de Abelhas disse...

...Tecendo o tecido da poesia!
Intensamente lindo!
Grande beijo

♥Lady♥ disse...

Oi querida!
Um texto recheado de sensualidade, desejos, entrega aos sentidos.
Arrasou!
Beijos com carinho
Lady

VEREDAS, por Marluce disse...

Juci,


Todo o encanto e beleza está sempre no tecido que veste a alma!

Um encanto teu texto!


Um abraço,Marluce

Vi e Ouvi Por Ai disse...

Que texto apaixonante!!! A beleza é justamente despertar a curiosidade alheia...

Beijosssss

Vivian

Gabi Rodrigues disse...

Nossa gostei muito do teu blog, achei muito intenso o que vc escreve..vou voltar mais vzs, tá?

Um bjão pra vc;**